DÚVIDAS FREQUENTES :

 

1 - O que é Implantodontia?

2 - Como funcionam os implantes dentários?

3 - Quanto custa o tratamento com Implante Dentário?

4 - A falta de dentes pode me prejudicar?

5 - Como saber se eu sou um candidato para tratamento com implante?

6 - O tratamento com implante dentário é superior às próteses convencionais?

7 - Quais as contra-indicações para a colocação do implante?

8 - Sou fumante, posso colocar implante?

9 - Quais exames são necessários para realizar a cirurgia de implante?

10 - Posso sofrer algum problema durante a cirurgia de implante?

11 - O que pode acontecer nas próximas horas após a instalação do
implante?


12 - A instalação do implante é dolorido?

13 - Quanto tempo devo esperar para fazer a cirurgia depois que perdi um dente?

14 - Quanto tempo demora uma cirurgia de implante dentário?

15 - O que é enxerto ósseo?

16 - Qual a taxa de sucesso do tratamento com implante dental?

17 - Posso sofrer rejeição do implante dentário?

18 - Se o implante falhar, eu posso tentar de novo?

19 - Quanto tempo devo ficar sem usar a prótese após a cirurgia?

20 - Qual o tempo envolvido no tratamento com implante dental?

21 - Posso fazer a prótese definitiva do implante no mesmo dia da cirurgia?

22 - O implante só é colocado após ter perdido o dente?

23 - O que é doença periodontal?

24 - Quanto tempo dura um implante dental?

25 - Quais os cuidados com a mastigação eu devo ter após finalizar o tratamento?

26 - Como devo cuidar dos meus implantes?

 

 

 

 

 

 

 

 

1 - O que é Implantodontia?

Implantodontia é a especialidade da odontologia dedicada a restabelecer a função de mastigação e estética perdidas, devido a ausência de um ou mais dentes, através da implantação cirúrgica de "pinos", ou seja, implantes sobre os quais, posteriormente, serão instalados uma peça protética em substituição aos dentes perdidos. .

Ao redor do titânio ocorre a osseointegração que é caracterizada pela formação de tecido ósseo que irá incorporar este material ao organismo . E, é extremamente importante, que o tecido ósseo mantenha-se preservado mesmo quanto o implante dentário seja submetido aos esforços mastigatórios.

O descobridor da osseointegração foi o médico sueco PI Bränemark; ao inserir câmaras de titânio na fibula de coelhos em suas experiencias, relatou certa dificuldade na hora de removê-las, ao estudá-las notou a intimidade entre osso e titânio. Hoje Bränemark possui morada no Brasil, mais precisamente em Bauru onde possui um centro de pesquisa em implantodontia.

A Universidade Sagrado Coração - USC de Bauru, forma a cada dois / três anos Mestres e Doutores em Implantologia coordenada pelo Prof. Dr. Carlos Eduardo Francischone e equipe.

Com a implantodontia são feitas desde reabilitações unitárias, como também grandes reabilitações totais fixas ou removíveis.

 

Topo

 

 

 

2 - Como funcionam os implantes dentários?

Por serem integrados ao osso, os implantes oferecem um suporte estável para os dentes artificiais. Dentaduras parciais e próteses montadas sobre implantes não escorregarão nem mudarão de posição na boca, um grande benefício durante a alimentação ou a fala. Esta segurança ajuda as dentaduras parciais e pontes, assim como coroas individuais colocadas sobre implantes, que proporcionam uma situação mais natural do que pontes ou dentaduras convencionais.

 

Topo

 

 

 

3 - Quanto custa o tratamento com Implante Dentário?

Os benefícios alcançados pelo implante são maiores que os valores do tratamento. Atualmente o avanço nos conhecimentos em implantodontia e a facilidade de encontrar profissionais habilitados em realizar a cirurgia, deixaram os custos do tratamento mais acessíveis com diversas formas de pagamento. O custo depende da complexidade de cada caso, da quantidade de implantes instalados na cirurgia e na escolha dos materiais utilizados na confecção da prótese.

 

Topo

 

 

 

4 - A falta de dentes pode me prejudicar?

Sim. A falta de um ou mais dentes leva ao desequilíbrio da mordida e da musculatura das regiões vizinhas, causando uma perda estética, com aspecto de envelhecimento, e principalmente causam problemas de mastigação e dores na região da articulação dos maxilares.

 

Topo

 

 

 

 

5 - Como saber se eu sou um candidato para tratamento com implante?

Em qualquer situação que houve a perda de um, vários ou mesmo todos os dentes; em casos de insatisfação com a mastigação, próteses mal adaptadas, esteticamente desfavoráveis, e outras situações que podem ser discutidas com o especialista.

 

Topo

 

 

 

6 - O tratamento com implante dentário é superior às próteses convencionais?

Sim! O implante oferece diversas vantagens em relação a qualquer outro tipo de tratamento para restabelecer o espaço do dente perdido, porém é importante que cada situação seja avaliada e discutida com o profissional porque há diversidade de casos que impossibilita uma regra geral.

 

Topo

 

 

 

7 - Quais as contra-indicações para a colocação do implante?

São poucos os casos que há impossibilidade de realizar cirurgias orais por motivos de saúde do paciente, e deve-se evitar realizar na puberdade, enquanto há crescimento ósseo dos maxilares.

 

Topo

 

 

 

8 - Sou fumante, posso colocar implante?

O cigarro prejudica a cicatrização e o processo de osseointegração do implante, sendo muitas vezes o motivo de falhas do tratamento, mas não é considerada uma contra indicação, sendo necessário uma conscientização do paciente para diminuir ou parar o hábito durante as fases do tratamento.

 

Topo

 

 

 

9 - Quais exames são necessários para realizar a cirurgia de implante?

São feitos exames radiográficos, tomografias computadorizadas da região e avaliação da saúde geral do paciente, o especialista pode pedir exames de rotina para avaliar a quantidade óssea da área desdentada.

 

Topo

 

 

 

10 - Posso sofrer algum problema durante a cirurgia de implante?

Toda cirurgia há riscos, porém são muito pequenos. De forma geral são procedimentos mais simples que situações comuns no consultório odontológico, como extrações de terceiros molares ou cirurgias na gengiva.

 

Topo

 

 

 

11 - O que pode acontecer nas próximas horas após a instalação do
implante?

O pós-operatório é bom e previsível, mas pode ocorrer um pouco de inchaço e desconforto, controlado por medicamentos. Cuidados são importantes para evitar maiores problemas.

 

Topo

 

 

 

12 - A instalação do implante é dolorido?

Não. Todo o processo é realizado sob anestesia local e/ou sedação consciente. Nos primeiros dias pode ocorrer um pequeno inchaço por se tratar de um procedimento cirúrgico, porém é uma condição controlada com medicamentos que o dentista irá prescrever conforme a necessidade. O desconforto varia de acordo com a extensão da cirurgia e do próprio organismo do paciente, mas não deve causar transtornos significativos.

 

Topo

 

 

 

13 - Quanto tempo devo esperar para fazer a cirurgia depois que perdi um dente?

Depende da região da arcada, mas geralmente deve-se esperar cerca de quatro meses para a completa cicatrização da área. Atualmente há algumas técnicas para a colocação imediata do implante na mesma sessão da extração do dente.

 

Topo

 

 

 

14 - Quanto tempo demora uma cirurgia de implante dentário?

A instalação de um implante demora cerca de 30 minutos, contudo pode variar de acordo com a complexidade do caso e a necessidade de procedimentos adicionais, como os enxertos.

 

Topo

 

 

 

15 - O que é enxerto ósseo?

Quando ocorre a perda de um dente, o osso que estava ao redor da raiz vai se perdendo gradativamente, em um processo chamado reabsorção óssea. Em casos que não há osso suficiente para fixação do implante, é necessário repor o osso perdido, através de cirurgias para a colocação do enxerto ósseo. Há diversas técnicas cirúrgicas e materiais utilizados no tratamento que vai depender da extensão e quantidade necessária. Os enxertos podem ser feitos previamente ou na mesma sessão da colocação do implante.

 

Topo

 

 

 

16 - Qual a taxa de sucesso do tratamento com implante dental?

Há diversos fatores que influenciam o resultado final da cirurgia de implante, porém, quando em condições normais, o sucesso no procedimento ocorre entre 95% e 98% dos casos.

 

Topo

 

 

 

17 - Posso sofrer rejeição do implante dentário?

Não, o implante dentário é feito com titânio, um material biocompatível, portanto não é rejeitado pelo organismo. O que pode acontecer em casos raros é o insucesso por falha na união do implante com o osso.

 

Topo

 

 

 

18 - Se o implante falhar, eu posso tentar de novo?

Sim, os riscos de uma falha são muito pequenos, mas em alguns casos ocorrem. Há necessidade de avaliar as causas do insucesso e realizar novamente a cirurgia de implante.

 

Topo

 

 

 

19 - Quanto tempo devo ficar sem usar a prótese após a cirurgia?

Depende. O uso após a cirurgia varia de acordo com o tipo de prótese e da indicação do dentista, mas geralmente somente os pacientes que usam dentadura ou próteses parciais removíveis devem ficar cerca de quatro dias sem utilizá-la para não traumatizar a região operada.

 

Topo

 

 

 

20 - Qual o tempo envolvido no tratamento com implante dental?

Na maioria dos procedimentos com implantes convencionais deve-se esperar cerca de 3 meses para a união do implante com o osso, e assim realizar a confecção da prótese. Há situações específicas em que a prótese pode ser instalada em até 48 horas após a cirurgia, e outras, em que há necessidade de enxertos, tornando o tratamento mais longo.

 

Topo

 

 

 

21 - Posso fazer a prótese definitiva do implante no mesmo dia da cirurgia?

Sim, em determinados casos. Trata-se do implante de carga imediata. Nestas situações as condições são favoráveis para a instalação da prótese, que é confeccionada no mesmo dia da cirurgia.

 

Topo

 

 

 

22 - O implante só é colocado após ter perdido o dente?

Não. Há situações que o dente é extraído e em seguida já é colocado o implante. Como em casos de fratura da raiz, em que o dente está comprometido. Além disso, o dentista pode também optar por extrair dentes que estão com mobilidade devido à doença periodontal, e em uma segunda etapa realizar o implante.

 

Topo

 

 

 

23 - O que é doença periodontal?

A gengivite e a periodontite são exemplos de doenças periodontais, causadas pelo acúmulo de placa bacteriana e cálculo dental (tártaro) em associação a outros fatores, que acabam comprometendo as estruturas que estão ao redor da raiz, como gengiva e osso. Com o avanço do problema começa a ocorrer uma mobilidade do dente que continua até levar a perda dental.

Saiba mais. www.espacoperio.com.br

 

Topo

 

 

 

24 - Quanto tempo dura um implante dental?

Com um planejamento adequado, boa saúde do paciente e condições ideais de higienização oral e manutenção, o implante é definitivo e não há necessidade de remoção ou troca.

 

Topo

 

 

 

25 - Quais os cuidados com a mastigação eu devo ter após finalizar o tratamento?

Geralmente não há restrições, mas o paciente deve se conscientizar de que cuidados são necessários até mesmo com dentes naturais. De uma maneira geral, se a prótese sobre o implante quebrar, não há maiores dificuldades em substituir.

 

Topo

 

 

 

26 - Como devo cuidar dos meus implantes?

Os cuidados são praticamente os mesmos que são realizados com os dentes naturais, através da escovação, fio dental e antissépticos bucais, conforme a orientação dos seu dentista. Para casos de prótese total, deve-se realizar uma higienização tanto da prótese como dos implantes. É importante a visita regular ao consultório odontológico para avaliações de rotina.

Topo